sábado, 9 de fevereiro de 2013

Presente de uma amiga

            Falar sozinha é pouco...


Um céu não é o suficiente para apaziguar essa vontade louca de chorar.

Vejo-me todos os dias tentando rir de piadas soltas, possuindo uma vontade louca de gritar e em vez disso finjo que é normal, que nada no mundo mudou. Mas é mentira.

Mudou e continua mudando. Porque afinal o mundo é isso. É uma constante mudança, nem sempre desejada.

Queria que estivesse aqui, porque desse modo nós duas pinaríamos o céu de palavras. Mesmo que essas não fossem escritas e sim narradas.

Queria que as mudanças pudessem ser mudadas, e que eu e você pudéssemos rir para o nada, simplesmente por rir.

Queria dançar com longas saias, cantando alto sem me importar com quem vai escutar, me divertindo a beça e logo em seguida olhando para o lado e vendo você também animada.

Queria que a rede pudesse ser preenchida pelas gargalhadas e as fofocas ( sim, porque eram fofocas não tente negar!)

Queria que os delírios noturnos, seguidos de filosofia e chocolate ( não necessariamente nessa ordem) ainda pudessem ser feitos com o mesmo gosto.

Infelizmente nem tudo que quero se torna real.

Porém sei que uma coisa que almejo pode sim se tornar algo sólido. Quero te dar um presente. Você me deu muito mais do que eu mereço. Um céu? Não é pouca coisa não! Então eu quero te dar algo em troca. Se eu tenho o céu e as nuvens, hoje quero que olhe para lua. Suba nela. Se quiser escreva em seus machucados palavras Insanas. Logo em seguida a decore. Eu sei que você é capaz disso. Deixe-a a coisa mais linda que alguém poderia ver. E então olhe para as nuvens, leia o que deixei para você. E se por acaso uma nuvem esconder a Lua que eu te dei, saiba que é porque eu estou vendo sua criação e decidindo se ficou boa. Logo, logo a nuvem vai passar revelando o que nós duas já sabíamos.

Sinto sua falta. Quero que se lembre disso sempre, mas quero também que seja feliz. Que faça a lua se tornar algo mais bonito do que já é. Que onde quer que esteja, escreva, crie, viva! Porque você é muito mais do que pensa. Você é mais especial do que acredita. E o que eu mais desejo é que onde quer que você vá, saiba que não me esqueci de você. Minha amiga e irmã mais velha.

Sei que você é capaz de dar mais um passo. Sei que você é capaz de simplesmente flutuar. Sei que pode criar um mundo como ninguém mais pode! Então faça! Crie um mundo. Mas comece pela lua. Faça dela seu papel e sua caneta. E se uma caneta não possuir tinta o suficiente,  recomendo que use o mar como tal. Pois só você será capaz de ver as cores que um belo mar pode ter.

E se ainda precisar de uma opinião...

Olhe para as nuvens que, eu prometo, estarei escrevendo. Quem sabe no meio de tantas palavras sem nexo, nós duas possamos criar um universo muito além do que qualquer outro ser já foi capaz de inventar.

 

Te amo minha amiga.


Bjs

Maria Anna

Um comentário:

iNSaNa 2.2 disse...

Adorei. Te amo muito amiga! Saudades! Muitas saudades!